top of page
bewave.perfil.png

be wave.

. um blog para a cultura .

bárbara tinoco: entre um ep e um álbum, uma nova música

. bárbara tinoco subiu ao palco em vila do conde e entre um ep e um álbum, houve espaço para apresentar uma nova música .


© be wave

a magia que a cantora esperava transmitir sentiu-se ao longo da hora e meia que passou com o público. não havia, junto à nau quinhentista, quem não se deixasse encantar pela simpatia de bárbara tinoco. e o que pode ter em comum a cor roxa, a cor laranja, gatos, balões, lantejoulas, e um skate? são todos eles elementos que pertencem ao cenário da agora mentora do the voice kids.


entrou em palco sem desalinhar as estrelas, a falar outras línguas e com a certeza de que canções de amor - não - rimam com a gente. diz-me o que é que fizeste fez o público gritar pelo seu guitarrista, joão, que deixou de ser o centro das atenções quando margarida rodrigues, uma menina vilacondense da equipa da artista no programa da rtp, interpretou sei lá na sua terra natal. continuou a viagem pelo seu percurso com loira, sem querer ir embora. e ainda não eram quatro da manhã, mas bárbara tinoco levou os fãs - dela e dos wet bed gang - ao delírio com a sua versão de devia ir.


confessou como surgiu a música advogado, que canta com carlão. quem se lembra do anúncio que passava na televisão que dizia "se eu te der uma vaca, tiras-lhe o leite?". é verdade, um anúncio de cereais deu lugar à música que põe em contraste a versão e o original, o analógico e o digital. voltou a palco e a surpresa foi geral. a música gisela, ainda que sem antónio zambujo, foi totalmente cantada em cima de um skate enquanto passeava pelo cenário.


sem fingir um sorriso rasgado, cantou o teu namorado que antecedeu cartas de guerra. "conta a história dos meus avós, as pessoas mais portuguesas do mundo. a minha avó chama-se maria e é costureira e o meu avô chama-se joão e foi muitas coisas, mas lutou na guerra do ultramar, como muitos avós, muitos pais, muitos filhos, muitos amigos". dedicou esta canção a todas as pessoas que viveram aquela guerra de uma forma que já não viveu e a todas as pessoas que estão agora em guerra. "durante a guerra os meus avós trocavam fotografias e cartas de amor como muitos. a minha avó vai todos os domingos religiosamente à missa e o meu avô leu a bíblia toda e não acredita em deus. os meus avós estão casados há cinquenta anos", contou.


com o palco iluminado por telemóveis, deu vida à cidade, à cidade que são só luzes. e, de onde se vê as estrelas, enumerou algumas das situações que considera tragédia: jantar salada, usar tampões... qu2em é que escreve tampões numa música? "o meu disco é um disco um bocadinho desconfortável. canto coisas, às vezes, desconfortáveis. na verdade, são coisas desconfortáveis que todos nós sentimos só que não se fala muito sobre isso. gosto de escrever sem vergonha. escrevo cançõezinhas de amor, é verdade. e já que escrevo cançõezinhas de amor decidi que posso ensinar a próxima geração como evitar desgostos de amor", respondeu.


chamada não atendida, o seu próximo single, fez também parte de um alinhamento que encantou os fãs. uma música que apresentou assim: "para todos os adolescentes e pessoas crescidas que estão apaixonados, oh pah, se vocês andam a chorar mais do que a rir, é mandar de vela".


terminou da forma que tudo começou. antes dela dizer que sim foi o toque de saída para um concerto onde as pessoas brilham.

Commentaires


bottom of page